Author: Mestre Arnaldo

Hanuman : O Rei dos Macacos

Hanuman é o Rei dos Macacos, sendo cultuado de forma muito intensa pelos hindus. Segundo estudiosos ele representa um dos aspectos de Shiva.

Na tradição hinduísta, ele é o fiel companheiro de Rama (uma das sete encarnações de Vishnu).  Sabe-se que Rama, por sua vez, também é uma das deidades mais conhecidas por toda a Índia.

Por meio das histórias que se contam sobre a figura de Hanuman, percebe-se que ele encarna o aspecto concreto da força, possuindo poderes incomensuráveis. Outra característica muito importante presente nessa figura mitológica está relacionada ao fato de Hanuman ser dotado de um forte caráter, o qual se expressa em ações que o apresenta como possuidor de grande virtude.

Entre as lendas sobre Hanuman, destaca-se aquela que fala de Brijaspati, o guru das deidades, o qual tinha uma criada chamada Punyikastala. Em função de uma briga na quale la se envolveu, Brijaspati a transformou em um macaco e ela somente retomaria a sua forma anterior quando desse a luz a uma encarnação de Shiva. Em um de seus renascimentos, ela renasceu como Añyana e, como tal, passou a levar uma vida austere e dedicada a Shiva. Este, em função dessa sua dedicação e devoção a ele, sentiu piedade de sua sorte e tratou de lhe ajudar. Em determinada ocasião, enquanto Agni, o deus do fogo, entregava um prato de doces sagrados a Dasarath, rei de Ayodhya, uma águia aproximou-se e roubou uma das guloseimas dedicadas ao referido rei. Logo a seguir, a águia soltou tal alimento na mão de Añyana, enquanto ela meditava. Absorta em estado de meditação, ela comeu a sobremesa divina e deu a luz a Hanuman. Seu nascimento libertou a mãe, que voltou a ivenciar sua existência anterior, porém com mais consciência e sabedoria. Añyana revelou ao filho que ele seria imortal e que seu alimento seria composto de frutas maduras e brilhantes como o Sol.

Hanuman, quando criança, foi adotado, como discípulo, por Surya (a divindade relacionada ao Sol). Este lhe ensinou as sagradas escrituras hindus. O poder de concentração de Hanuman era tão forte que o fez memorizar os ensinamentos em muito pouco tempo. Apesar de possuir todos os conhecimentos presents nos textos sagrados do hinduísmo, Hanuman não se vangloria do muito que sabe, o que lhe confere uma de suas características mais essenciais: ser a própria expressão da humildade.

Kundalini : A Força da Transformação

A grande intuição dos Maha Yogues Rishis de Bharata foi a percepção da

existência da energia Kundalini. Todo o Tantrismo que se foi estruturando, ao

longo dos séculos, da Índia Antiga até a atual, teve, por base, essa consciência da

força transformadora de Kundalini.

 

Segundo os tratados tântricos, Kundalini transforma o Sadhaka

(praticante de Yoga tântrico) como um todo, desde seu Sthula Sharira (corpo

físico) até Purusha (corpo espiritual). Ao final de seu processo de busca e

realizações, o Sadhaka encontrará o Samadhi (Iluminação).

 

O Tantra, então, possui todo uma arcabouço teórico-filosófico e prático

sobre a energia Kundalini. O Tantrismo irá apresentar inúmeros meios para o

despertar dos poderes latentes em Kundalini, possibilitando ao Sadhaka sair de

um estado de ignorância e de falta de consciência (Avidya) para um estado de

pleno conhecimento e sabedoria (Vidya).

 

Para o pleno despertar de Kundalini, os mestres tântricos estruturaram o

Yoga Tântrico, o qual, através de inúmeras técnicas (exercícios), oferece ao

Sadhaka os meios ideais para esse despertar e esse é o objetivo básico do

Sistema Shivam Yoga.

 

Felizmente, hoje, apesar de inúmeras distorções, já estão bastante

difundidos pelo mundo os conceitos básicos do Yoga Tântrico e eles têm

influenciado o Ocidente de variadas formas – veja a psicanálise e os conceitos

freudianos sobre a libido e os métodos de tratamento psicológico de Reich, Jung

e outros pensadores ocidentais.

 

Cada dia mais pessoas se interessam pelo Yoga Tântrico, mesmo que, às

vezes, influenciadas apenas pelo lado da liberdade sexual presente nos

corolários do Tantrismo de um modo geral.

 

O Sistema Shivam Yoga, por seguir o Yoga Tradicional Indiano, utiliza dos

conhecimentos do Yoga Tântrico em suas práticas e faz todo um trabalho no

sentido de ir despertando gradativamente a força transformadora de Kundalini,

através, por exemplo, dos Shivamyogasanas, dos Kriyas, dos Bandhas, dos

Pranayamas, dos Mudras, dos Mantras, do Dhyana, entre outras técnicas por nós

utilizadas.

 

Para nós, do Sistema Shivam Yoga, Kundalini é a força, a inteligência e a

consciência cósmicas latentes em cada indivíduo, estando localizada no Chakra

raiz (Mooladhara) e potencialmente passível de ser despertada por meio de

técnicas do Shivam Yoga e da observação dos preceitos concernentes ao Tantra e

ao Samkhya e que, ao ser despertada, Kundalini vai potencializando os poderes

relacionados a cada Chakra especificamente, propiciando, ainda, ao

Shivamyoguim se estruturar em todos os seus níveis para a obtenção do

Samadhi.

 

Para os Yogues e os sábios tântricos, Kundalini significa total poder e total

força e é por isso que o Yoga Tântrico e o Shivam Yoga apresentam um trabalho

forte e poderoso e, principalmente, transformador.

É por demais sabido de todos estudiosos e seguidores do Tantra que,

quando se desperta Kundalini, as mais altas experiências (sintonia com Budhi) e

os mais altos conhecimentos (sintonia com a Egrégora e com os Yogues Rishis)

chegam até nós.

 

Ocorre, certamente, em nós um total processo de transformação e de

mudanças, tanto no nível dos corpos materiais, quanto no nível dos corpos

espirituais, Os elementos do corpo físico, por exemplo, mudam (ficamos mais

jovens e mais bonitos, por exemplo), os elementos emocionais e mentais também

se transformam (temos mais consciência de nossos sentimentos e de nossos

pensamentos e ideias), os elementos espirituais também mudam, tornamo-nos

mais conscientes e sábios.

Dhanvantari : O Ayurveda em forma de Deidade

Nascido na Índia Antiga, o Ayurveda tem, como filosofia, levar o indivíduo a se

autoconhecer e a prestar atenção em seu comportamento e em seus hábitos, para que

possa desfrutar de uma vida mais saudável, mais plena e mais feliz. No entanto, ele está

sendo difundido para o mundo de forma muito peculiar, como se centrasse apenas no

combate às doenças, como se faz na medicina ocidental.

Historicamente, sabe-se que as terapias que, conjuntamente, formam o que se

denomina – hoje – de Ayurveda tiveram seu surgimento ligado aos povos dravidianos, Índia

Antiga, cerca de 15.000 anos atrás e, por isso, tais terapias se estruturaram em

determinadas bases teórico-filosóficas, centradas nos princípios do Samkhya e do Tantra.

Seguindo, então, os parâmetros filosóficos, sociais, culturais, políticos e

comportamentais daqueles povos, o Ayurveda surgiu com o objetivo de propiciar meios de

vida em harmonia e equilíbrio com o indivíduo e com o mundo à sua volta.

União é uma palavra-chave para essa cultura milenar: unir o ser humano em seus

sete níveis e, ainda, com o mundo exterior – Natureza e animais – Cosmos e Universo. O

fluir da vida de cada indivíduo deveria estar em sintonia com o fluir do Dharma universal e

com o Dharma individual – essa, também, é uma das premissas básicas do Ayurveda

Tradicional Indiano.

Ao se analisarem as civilizações do Ocidente, constata-se um caminho muito

contrário às vias do Ayurveda Tradicional Indiano. A saúde, nesse processo civilizatório

ocidental, é buscada através do aperfeiçoamento de técnicas químicas, higienistas e

separativistas. Esse processo levou o indivíduo ocidental a deixar que o outro cure seus

males, passando a ser uma pessoa passiva, daí surgir a denominação paciente.

Todo esse conjunto de ações é agravado pelo pensamento egocêntrico,

antropocêntrico, evolucionista e especista, que levou o ser humano do Ocidente a se julgar

superior aos demais seres.

Para o Ayurveda, um indivíduo em contínuo estado de Avidya (ignorância e falta de

consciência espiritual) certamente, mais cedo ou mais tarde, adoecerá fisicamente.

Seguindo o pensamento do Tantra, o Ayurveda entende que o ser humano é um

microcosmo energético dentro de um macrocosmo e qualquer alteração em um acarreta

mudanças e alterações no outro. Tudo está interligado. Individualmente, no que diz respeito

ao corpo físico, todos os sistemas orgânicos também estão intrinsecamente interligados, não

havendo a possibilidade de se atuar em sistemas separadamente. O todo tem de estar em

equilíbrio e harmonia, assim como as partes. Para o Ayurveda, toda doença é fruto de algum

processo de desarmonia, gerado em outros níveis que não o físico e, assim,

visam a atuar em todas as instâncias de que se compõe o ser humano.

Transformando-se em um Instrutor & Yoguim

A transformação de um indivíduo comum em um iniciado em Marga diz respeito a um processo de desconstrução e reconstrução, muitas das vezes doloroso, mas que desemboca em um estar no mundo consciente e, assim, alegre e feliz.

A aproximação com esse caminho se dá em vários momentos de nossa existência e vai depender, essencialmente, de como vimos construindo nossos Dharmas, estes, por sua vez, se edificam na medida da produção de nossos Karmas.

Há uma diferença básica entre um indivíduo comum e um iniciado na Senda. Aquele pauta-se por uma vida construída “ao acaso”, tendo pouca consciência de seus desejos, intenções, pensamentos, palavras e, principalmente, ações. O iniciado, por sua vez, se esmera em ter consciência em todos os seus movimentos, sejam eles internos, sejam eles externos.

O Dharma de merecimento se faz para todos, independentemente de nossa postura do mundo: sejamos iniciados ao não. Vamos construindo, a todo segundo, merecimentos. Vibramos em determinadas frequências e estas retornam para nós na mesma intensidade e qualidade. Somos, então, responsáveis por tudo que nos acontece. Todos os acontecimentos de nossa vida se dão em função dessa contínua força que movimenta o Universo: força de ação e reação – Karmas.

Estar no Curso de Formação em Shivam Yoga significa um Dharma de merecimento – que pode ser positivo ou não, dependendo da forma como cada um se coloca perante os desafios que lhe serão colocados à sua frente.

Alguns julgarão que o curso visa a formar professores ou Instrutores. Ledo engano: o Dharma de cada um que chega a esse curso é o de se tornar um Yoguim.

Para isso a desconstrução se dará, inevitavelmente. As cristalizações de todos os nossos movimentos até então empreendidos serão revisitadas. Aquelas que nos bloqueiam e nos impedem de sermos conscientes, alegres e felizes terão de ser desconstruídas.

Essas cristalizações estão registradas em nosso mundo físico (Sthula Sharia – instância material). Em Sthula Sharira se encouraçam nossos medos, nossas ansiedades, nossos fracassos, nossos egoísmos, egocentrismos, raivas, iras, dores, bem como nele se registram as nossas alegrias, realizações e felicidades. Também essas cristalizações se dão nas redes energéticas dos outros Shariras e elas também serão movimentadas por meio do Sadhana de Shivam Yoga, envolvendo, ainda, claro, o Jñana Shivam Yoga, Sadhana do conhecimento.

Todo o processo é o de dissolver as cristalizações negativas, para que as positivas inundem nosso ser. Para isso o buscador terá de saber se libertar de todas as suas crenças e vivências em si edificadas pelo mundo ocidental e cristão no qual tal buscador foi construído.

Sair de todo esse processo cientificista, racionalista, especista, antropocêntrico, egoísta, egocentrista, competitivo, restritivo e, principalmente, com uma ética distorcida por essas visões e comportamentos, demandará muito tempo, muito esforço, muita disciplina, muita força de vontade e muita energia para se tornar um Yoguim consciente, ético e responsável.

Curso de Shivam Yoga em Língua Inglesa: Primeiro Instrutor Formado

Mestre Arnaldo formou o primeiro Instrutor de Shivam Yoga em língua Inglesa.

O curso foi intensivo e foi ministrado em janeiro de 2015.

O Instrutor formado chama-se Paul e ele vive em Dublin, na Irlanda – Europa.

Todo o curso foi ministrado com as apostilas em inglês e a prática foi toda em inglês e Paul ministra aulas de Shivam Yoga em língua inglesa em Dublim.

Contato:

Irlanda, Dublin | Núcleo Shivam Yoga Marga

Instructor: Paul McCrodden

Address: 5 Dodder Court, Dundrum Road, Dublin 14, Ireland. Phone: +353 86 349 0083

E-mail: info@shivamyogapath.com

Programa do Curso de Tarot Mitológico Hindu 2017

Especialização – 2017

   DATA: 23 (Sexta – à noite), 24 (Sáb.) e 25 (Dom.) de junho/2017

LOCAL: Núcleo Jaya Tulsi de Shivam Yoga – São Caetano do Sul – São Paulo

Rua Botucatu, n. 23 – Bairro Barcelona

tel.: (11) 4221-6701 e (11) 4221-8109 – e-mail: jaya@nucleojaya.com.br

O curso TAROT MITOLÓGICO HINDU constará de uma parte teórica, na qual se estudarão mitos (deidades) hindus presentes nas vinte e duas cartas selecionadas, e de uma parte prática, por meio da qual serão treinados alguns métodos para se fazerem as leituras.

O objetivo é o de preparar o aluno para se tornar um tarólogo, o qual, por meio das cartas com as respectivas representações das deidades hinduístas, buscará levar o consulente a uma reflexão, dando-se a ele orientações e direcionamentos.

Mestre Arnaldo não trabalha com o Tarot em sentido divinatório ou advinhatório.

Jogos sempre estiveram presentes nas variadas culturas. Os seres humanos gostam de desafios. As cartas de Tarot desafiam, tanto o tarólogo, quanto o consulente. Elas criam, em função de seus símbolos e textos, um campo de energia que propicia ao tarólogo e ao consulente intuírem processos de consciência e de percepção de si, da vida e do mundo, uma vez que contêm orientações e prognósticos … então as cartas possuem poder… elas contêm, de alguma forma, mistérios a serem revelados…

Ministrante

Mestre Arnaldo de Almeida

Shivam Yoga Ashram

www.shivamyoga.com.br

Apoio: Instrutoras

Karen Cocina e Amanda Nery 

Curso de Especialização   Ano 2017

Historiadores e pesquisadores têm voltado seu olhar para o jogo do Tarot e suas cartas. Assim, alguns o consideram um livro e um livro extremamente moderno – “livro”, pois suas cartas contam uma história e “moderno”, pois pode ser lido de variadas maneiras – de frente para trás, de trás para a frente, abri-lo em qualquer parte, etc. Qualquer que seja o método, além de se contar uma história e de se fazerem prognósticos, algo imensamente fantástico, pode-se, inclusive, conseguir desenvolver um processo de descobertas, de análises e de reflexões. É neste último sentido que Mestre Arnaldo, Mestre do Sistema Shivam Yoga, o utiliza.

Há outros aspectos do Tarot. Ele, além do já citado livro para se contar uma história, ou se entender uma história, ou se inquirir sobre a vida, é também uma arte pictórica (móvel), que pode ser apresentada de variadas formas e sequências. Também se constitui em uma arte gráfica – de escrita. O Tarot engloba, enfim, uma arte literária, pictórica, de escriba, de história social (cada baralho está relacionado a uma determinada sociedade com seus heróis e figuras emblemáticas) e, mesmo, de uma história da humanidade, com seus mitos e símbolos.

Nesse curso, vamos nos debruçar sobre os significados de várias deidades hinduístas e suas simbologias. Por meio desse mergulho, iremos certamente nos conhecer e ajudar os consulentes em seus processos de autodescobertas.

Programação

SEXTA-FEIRA – 23 de junho

19h às 22h – Teoria e Prática

SÁBADO – 24 de junho

08h às 12h – Teoria e prática

12h às 13h30min – Intervalo

13h30min às 16h30min – Teoria e prática

16h30min às 17h – Minilanche

17h às 18h – Teoria e Prática

DOMINGO – 25 de junho

08h às 12h – Teoria e prática

12h às 13h30min – Intervalo

13h30min às 16h30min – Teoria e prática

16h30min às 17h – Minilanche

VALOR

R$ 530,00

  Itens incluídos

. Apostilas

. Baralho com 24 cartas.

. Minilanches.

CONTATOS

                  LOCAL: Núcleo Jaya Tulsi de Shivam Yoga – São Caetano do Sul – São Paulo

Rua Botucatu, n. 23 – Bairro Barcelona

tel.: (11) 4221-6701 e (11) 4221-8109 – e-mail: jaya@nucleojaya.com.br

Shivam Yoga Ashram

www.shivamyoga.com.br   –   shivamyoga@hotmail.com

Programa do Curso de Formação em Massoterapia 2017

Programação: 2017

Apostilas

– Biografia  e o Sistema Shivam Yoga Informações sobre a escola e biografia do Mestre Arnaldo

– Bibliografia– Lista de livros relacionados à Massagem Ayurvêdica, ao Ayurveda e às filosofias da Índia.

– Ayurveda – Alguns Aspectos – Pequeno esboço do Ayurveda – cultura do conhecimento da vida.

– Introdução ao Ayurveda – Ayurveda e a relação saúde ou doença com hábitos e comportamentos.

– Ayurveda – suas Bases e seu Surgimento – História do Ayurveda e seus fundamentos filosóficos.

– Técnicas – Técnicas da Massoterapia segundo o Sistema Shivam Yoga.

– Filosofia do Ayurveda – Estudo dos Doshas Vata, Pitta e Kapha.

– Resgate de uma Cultura Tântrica – O Tantrismo e sua relação direta com o pensamento do Ayurveda.

– História do Chikitsahastha – História do surgimento da Massagem Ayurvêdica.

– Chikitsahastha – Terapia através das Mãos – Introdução geral

– Filosofia Samkhya – Introdução à filosofia do Samkhya, uma das bases do Ayurveda.

– Filosofia Vedanta – Conceitos da filosofia Vedanta para se fazer uma comparação com o Samkhya.

– Filosofia Tantra – Pequeno estudo do Tantra, filosofia que estrutura o Ayurveda.

– Ayurveda e Medicina Ocidental – Análise da diferença entre o Ayurveda e a Medicina ocidental.

– Yamas e Niyamas – Princípios comportamentais do Massoterapeuta do Sistema Shivam Yoga.

– Visão de Mundo do Sistema Shivam Yoga – Bases filosóficas da Massoterapia do Shivam Yoga.

– Gupta Vidya – Transmissão de ensinamentos – fundamentos.

– Palestra de Cunho Vedanta/Tantra – Crítica aos caminhos da junção de filosofias contrárias.

– Anna Shivam Yoga – Alimentação segundo o Tantra e o Ayurveda

– Aplicando as Teorias do Samkhya e do Tantra – Informação sobre a prática dos conceitos filosóficos.

– Fisiologia Energética do Ser Humano segundo o Tantra – Pequeno estudo sobre redes energéticas.

– Estudos dos Chakras – Pequena abordagem do que são os centros de energia .

– O Perfil do Massoterapeuta – Código de conduta e de comportamento.

– Psicologia Humana segundo o Ayurveda e o Sistema Shivam Yoga – Pequena introdução.

– Samskaras e Vasanas – Estudo da mente humana e do comportamento humano a partir de seus Karmas.

– Gandhachikitsa – Aromaterapia  Aplicação das essências.

– Mapa Corporal – Relações do Corpo Emocional e Mental com o corpo físico.

– Sistema Shivam Yoga – Apresentação da estrutura do Shivam Yoga Ashram enquanto escola tântrica.

– Normas – Apresentação de normas  a  serem observadas.

– Reflexologia – Pontos Reflexos dos Chakras Principais na Sola dos Pés

PARTE PRÁTICA

Aprendizado das técnicas e da sequência de uma sessão completa de Massoterapia Indiana segundo o Sistema Shviam Yoga.

ESTÁGIO – (Opcional)

Em qualquer data, de acordo com a disponibilidade da Diretoria do Shivam Yoga Ashram e do aluno.

PROVAS TEÓRICAS – São aplicadas duas provas teóricas sobre todo o conteúdo ministrado.

PROVAS PRÁTICAS – Prova de uma sessão completa de Massoterapia Indiana e Prova de Técnicas.

4 Benefícios da Prática Contínua de Shivam Yoga

A prática contínua da concentração e da meditação leva-nos a obter equilíbrio e harmonia, isto em nível físico, energético, emocional, mental e espiritual. Os benefícios são inúmeros, desde um estado de saúde física até um estado de tranquilidade e serenidade, de decisões acertadas, coerentes e sábias.

Com a serenidade, vêm-nos a confiança, a força de vontade, a disciplina, o autoconhecimento e , consequentemente, um estado de maior felicidade.

Benefícios Físicos

A concentração e a meditação atuarão como forma de vitalização de todas as células do organismo, através da retirada das tensões e dos bloqueios. Quando, por exemplo, se senta em Padmasana (Posição de Lótus), fecham-se os olhos, respira-se lenta e profundamente pelas narinas, há um tranquilizar das batidas do coração e um diminuir do ritmo respiratório.

Isto irá descansar estes órgãos vitais, irá relaxá-los e consequentemente, trazer-lhes saúde.

Benefícios Energéticos

A concentração e a meditação atuam também no corpo energético, fortalecendo nosso campo aurático e o harmonizando. Quando se acalmam a mente e as emoções, quando se harmoniza e se integra o corpo físico, há uma consequente modificação do fluxo energético, o qual passa a fluir de forma intensa e sem bloqueios, não só pelo corpo físico, mas também pelo corpo energético.

Benefícios Emocionais

A concentração e a meditação também irão  atuar nos traumas emocionais, liberando esses bloqueios (couraças), pois, durante o processo de interiorização profunda – que as técnicas de concentração e meditação promovem – o praticante poderá  inclusive sentir esses traumas e bloqueios.

Isso geralmente se dá a partir da consciência do bloqueio e do trauma pela vivência, agora consciente, da situação.

Experienciando e vivenciando tais bloqueios, agora sem medos e sem insegurança, raiva ou ira, mágoa ou ressentimento, é possível retirar aquele sentimento mal resolvido do passado.

Pode-se ir até mais longe, dissolvendo-se traumas kármicos, adquiridos em vidas passadas.

Benefícios Mentais

A concentração e a meditação se constituem em um meio muito eficaz para se atuar nos processos mentais, ordenando-os e clarificando-os. Com as técnicas de concentração e de meditação, consegue-se substituir os pensamentos confusos e perturbados por pensamentos sobre controle, aliviando a mente de tensões.

Não mais seremos dominados pelo fluxo de pensamentos, mas seremos senhores de nossa mente.

Benefícios Espirituais

A concentração e a meditação são as chaves para se abrir a consciência espiritual. Purusha (instância espiritual) atuará, de forma mais plena, em Prakritti (instância material) e todos os nossos processos serão intensificados e caminharemos rumo ao estado de Viveka (conhecimento e discernimento espiritual).