Author: Pedro Azalim

XVIII ENCONTRO NACIONAL DE SHIVAM YOGA

Shivam Yoga Ashram

XVIII ENCONTRO NACIONAL DE

SHIVAM YOGA

25, 26 e 27 de Agosto de 2017

Mestre Arnaldo de Almeida

Instrutores do Sistema Shivam Yoga

CULTURA HINDU

Shiva Nataraja e Ganesha

Asanas em sequências coreográficas

LOCAL

Hotel-Fazenda Recanto das Montanhas

Glaura – Distrito de Ouro Preto – MG

Valores:

A vista R$730,00

Promoção

SHIVAM YOGA ASHRAM

Rua Achiles Gonçalves Coelho, 89

Bairro Nossa Senhora de Lourdes – Ouro Preto – MG

(31) 3551-3337 e (31) 98743-1255

www.shivamyoga.com.br

2

PROGRAMAÇÃO

 17h às 17h40min – Lanche

 17h50min às 18h30min – Entrega do material e apresentação dos

participantes

 18h30min às 19h30min – Aula de Shivam Yoga – Mestre Arnaldo

 19h30min às 20h – Intervalo

 20h às 20h40min – Jantar

 20h40min – Recolhimento

Manhã

 06h30min às 07h – Meditação com Mantra – Lidianne Ribeiro (Instrutora de

Shivam Yoga – Caetanóplis – MG) e Basilio Ribeiro (Maestro e Músico).

 07h às 08h30min – Aula de Shivam Yoga

 08h30min às 09h20min – Lanche

 09h30min às 10h30min – Asanas em Meditação – Teoria e prática – Instrutora

de Shivam Yoga Maristela Yamacita – Núcleo Padma de Shivam Yoga –

Nova Lima – MG

 10h40min às 11h50min – Nyaya – Aart (Ritual) para Shiva – Pujari Rajini

Singh – Indiana de Kêrala – Índia.

 11h50min às 12h30min – Intervalo

 12h30min às 13h30min – Almoço

Tarde

 13h30min às 14h – Intervalo

 14h às 17h – Oficina de Confecção de Japa Mala (cordão de 108 contas) e

meditação utilizando o Japa Mala então confeccionado – Karen Cocina –

Instrutora de Shivam Yoga do Núcleo Jaya-Tulsi de Shivam Yoga – São Caetano

do Sul – SP

 17h às 17h30min – Lanche

 17h30min às 18h30min – Oficina: Vastu Shastra – Orientações sobre a utilização

dos espaços e objetos nas residências de acordo com a tradicional arquitetura

hindu. – Lidianne Ribeiro (Instrutora de Shivam Yoga – Caetanóplis – MG –

Arquiteta e Urbanista)

Noite

 18h40min às 19h10min – Dança Odissi – Instrutora Rachel Pinho – Núcleo

Saraswati de Shivam Yoga de Roraima.

 19h10min às 20h – Intervalo

 20h às 21h – Jantar

 21h – Recolhimento

26 DE AGOSTO – SÁBADO

25 DE AGOSTO – SEXTA-FEIRA

3

 06h30min às 07h – Meditação com Mantras – Pujari: Rajini Singh (Indiana de

Kêrala – Índia)

 07h às 08h30min – Aula de Shivam Yoga – Mestre Arnaldo

 08h30min às 09h – Lanche

 09h às 09h20min – Intervalo

 09h20min às 10h – Teoria: Os Oito Passos de Patañjali para o Samadhi

(iluminação) – Teoria – Mestre Arnaldo

 ou “O Ayurveda e Beleza” – Teoria – Instrutora Leila Couto – Vitória – ES

 10h às 10h40min – Prática: Vivências seguindo os Oito Passos de Patañjali

para o Samadhi (Iluminação) – Mestre Arnaldo

 ou “O Ayurveda e Beleza” – Prática – Instrutora Leila Couto – Vitória – ES

 10h40min às 11h20min – Oficina de Dança Odissi – Intrutora Rachel Pinho –

Instrutora Rachel Pinho – Núcleo Saraswati de Shivam Yoga de Roraima.

 11h20min às 12h – Intervalo

 12h às 13h – Almoço

 13h – Encerramento do XVIII Encontro Nacional de Shivam Yoga

_______________________________________________________________________________

 

XVIII ENCONTRO NACIONAL DE SHIVAM YOGA – ANO 2017
www.shivamyoga.com.br
Ficha de Inscrição
NOME COMPLETO:__________________________________________________________________
ENDEREÇO:________________________________________________________________________
PROFISSÃO: ____________________________ RG:_________________CPF:___________________
DATA DE NASCIMENTO:______________________________________________________________
TELEFONE:_____________________________CELULAR:___________________________________
E-MAIL.____________________________________________________________________________
VOCÊ É: ( ) INSTRUTOR ( ) ALUNO ( ) VISITANTE
FORMA DE PAGAMENTO: ( ) À VISTA ( ) PARCELADO
VALOR DO ENCONTRO A VISTA: R$ 730,00 OU VALOR PARCELADO: (3 X 250 cada parcela).
1a. parcela: dia 20 de junho / 2a. parcela: dia 20 de julho/ 3a. parcela: dia 20 de agosto).
CAMISA PARA ENCONTRO (FEMININA BABYLOOK): P M G GG
CAMISA PARA ENCONTRO (MASCULINA): P M G GG

§ Caso for usar o transporte de Ouro Preto para o HOTEL marque:
só ida só volta ida e volta

1. Conta para deposito: Banco do Brasil – Ag. 0473-1 / conta poupança 23317-X / Favorecido: Edilayne Cristina
Santos.
2. Favor enviar essa ficha e o comprovantes de pagamento por e-mail para sua reserva.
Shivam Yoga Ashram
Rua São Jose, 21 – Centro
Ouro Preto (MG) 35400.000 – Tel. (31) 35513337 / 3551-5394 / 98899-3673
e-mail: shivamyoga@hotmail.com / site: www.shivamyoga.com.br

Para baixar a ficha, clique no link abaixo:

ficha_encontro_2017

Curso de Especialização Conhecendo-se pelo Dhyana

Data

28, 29 e 30 de abril  de 2017

 

Ministrante: Mestre Arnaldo de Almeida

Participação Especial: Pujari Rajini Singh

 

sadhu

  Yogue em Dhyana à Beira do Ganga.

 

SHIVAM YOGA ASHRAM

Rua Achiles Gonçalves Coelho, 89 – Bairro Nossa Senhora de Lourdes -Ouro Preto/MG

Tel.: (31) 3551-3337, 3551-5394, 98743-1255, 98899-3673 e 98794-3708

www.shivamyogacom.br  –  shivamyoga@hotmail.com

Agredecimentos:

Rajani, Mukesh, Edilayne, Geralda, Ludy

Para: Gayatri e Lalita

Especial: Batman e Radha

Com carinho: Instrutores de Shivam Yoga

e alunos e visitantes

PROGRAMAÇÃO

 

28 de Abril – sexta-feira (noite)

18h às 19h30min – Aula de Shivam Yoga – Mestre Arnaldo.

19h30min às 20h – Intervalo.

20h às 21h – Jantar: Sopa.

21h – Recolhimento.

 

29 de Abril – sábado – manhã

06h30min às 07h30min – Shabda Dhyana – Meditação com Mantralização Versificada (Estilo Vêdico) – Pujari: Indiana Rajini Singh

07h30min às 08h – Explicação dos Mantras versificados

Pujari: Indiana Rajini Singh

08h às 09h – Aula de Shivam Yoga

09h às 09h40min – Lanche.

09h40min às 10h10min – Pequena explanação teórica sobre a Mitologia Hinduísta e as divindades meditadoras e sorteio de uma carta do Tarot Mitológico Hindu para se fazer uma meditação no domingo.

10h20min às 11h – Teoria: Reverberando o Yoga Sutra de Patañjali e seus oito passos para o Samadhi.

11h às 12h – Prática de meditação para a vivência dos dois primeiros passos do Yoga Sutra de Patañjali: Yamas e Niyamas.

 

29 de Abril – sábado – tarde

12h às 13h – Almoço.

13h às 14h – Intervalo

14h às 16h – Prática de meditação para a vivência do terceiro passo do Yoga Sutra de Patañjali: Asanas.

16h às 16h40min – Minilanche

16h40min às 17h30min – Prática de meditação para a vivência do quarto passo do Yoga Sutra de Patañjali: Pranayamas.

 

29 de Abril – sábado – Noite

19h às 20h – Jantar (Sopa).

20h – Recolhimento

 

30 de Abril – domingo – manhã

06h30min às 07h30min – Shabda Dhyana – Meditação com Mantralização Versificada (Estilo Vêdico) – Pujari: Indiana Rajini Singh

07h30min às 08h – Explicação dos Mantras versificados

Pujari: Indiana Rajini Singh

08h às 09h – Aula de Shivam Yoga

09h às 09h40min – Lanche.

09h40min às 10h10min – Prática de meditação para a vivência do quinto passo do Yoga Sutra de Patañjali: Pratyahara.

10h10min às 10h40min  – Prática de meditação para a vivência do sexto e do sétimo passo do Yoga Sutra de Patañjali: Dharana e Dhyana.

10h40min às 11h20min  – Prática de meditação para a vivência do oitavo passo do Yoga Sutra de Patañjali: Samadhi. A vivência será feita por meio da leitura de um conto sobre a deidade do panteão hinduísta sorteada no sábado. Cada participante lê um conto sobre a deidade e medita sobre a relação do conteúdo do conto com a sua vida e sua imersão na roda kármica e dhármica enquanto Yoguim.

11h20min às 12h – Círculo para relatos das experiências vividas no encontro.

 

X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X

 

VALORES:

R$ 340,00 para aqueles que são filiados à ASSY – Associação do Sistema Shivam Yoga.

R$ 380,00 para aqueles que não são filiados à ASSY – Associação do Sistema Shivam Yoga.

 

HOSPEDAGEM

1 – As dezesseis vagas dos quartos do Shiva Ghar serão preenchidas pelos primeiros inscritos.

2 – Caso houver o preenchimento dessas vagas, os próximos inscritos ficarão na salão do Shiva Yoga Ashram.

 

Para participar desse evento, entre em contato:

 

Mestre Arnaldo:

E-mail: shivamyoga@hotmail.com

Tel.: (31) 3551-3337 e (31) 9-8743-1255

Ou

Edilayne:

E-mail: santosedilayne@yahoo.com.br

Tel.: (31) 3551-3337 e (31) 9-8794-3708

 

Ficha de Inscrição

Curso de Especialização: Conhecendo-se por meio do Dhyana

 

Data

28, 29 e 30 de abril  de 2017

 

 

NOME COMPLETO: _____________________________________________________________

ENDEREÇO (Rua, no., cidade, estado)_______________________________________________

_______________________________________________________________________________________

TELEFONE:    _______________________CELULAR: __________________________________

 

E-MAIL: _______________________________________________________________________

 

VOCÊ É (Marque com um X): (    ) Instrutor/Massoterapeuta  (    ) Aluno (    ) Nunca praticou

De qual linha (nos dois primeiros casos)? _____________________________________

FORMA DE PAGAMENTO:                        (   ) À VISTA                          (    ) PARCELADO

 

  1. Conta para depósito: Banco do Brasil – Agência 04731– Conta corrente 23317-X

Favorecido: Edilayne Cristina Santos  – CPF 052.973.616-05

 

  1. Favor enviar essa ficha e o comprovante de pagamento por e-mail.

 

Literatura Hindu – Poesias

Ode a Miyam Tansin

                     (Tradução e adaptação de Mestre Arnaldo)

Com a voz aveludada de intensa emoção

Ele alimentava os corações com o néctar da vida

Sua força se integrava com a do Cosmo

Ele dissolvia todos os desequilíbrios do mundo

Sua voz rejuvenescia os pássaros, as árvores, vivificando toda a folhagem e flores

Suas canções afastavam do mundo as trevas e a escuridão

Seus Aalaps alimentavam de alegria aqueles que sofriam

Sua música enebriava todo o universo

Ele foi Miyam Tansin

O maior músico que habitou a Terra

 

Shivamyogando

                     (Autoria de Mestre Arnaldo)

A harmonia do ser

A alegria de viver

O fluir da sabedoria

A consciência de agradecer

O Universo conspira

 

Ode ao Ganga

                     (Autoria de Mestre Arnaldo)

Om Shiva! Om Namah Shivaya

O Ganga flui em harmonia com o fluxo da natureza

Banhando terras áridas e inóspitas

Purificando e alimentando os seres

Séculos e séculos de Ishwarapranidhana (autoentrega)

Enebriando os peregrinos com sua música perene

Nutrindo a matéria e o espírito

Ganga Mayi! Ganga Mayi!

A energia cósmica fluindo em intensa alegria

Om Ganga Mayi! Om Namah Shivaya!

A ti reverencio!

 

Sadhus

(Autoria de Mestre Arnaldo)

Ilustres iletrados

Rebeldes inusitados

Aparentemente apáticos

Internamente energizados

Os olhos semicerrados

A paciência exaltada

A imersão na mente

A purificação latente

A espiritualidade emanada

A felicidade perene

A conquista imanente

Karmas e Dharmas em intenso fluxo

De alegria e contentamento

Em sabedoria e Samadhi

 

Sadhus

No tempo, eles se perdem e, no espaço, eles se preenchem. Na vida, eles se imergem. Na busca, eles se realizam.

Irreverentes, extrovertidos, impactantes, exuberantes, desafiantes.

Sem vestes ou com elas em laranja-terra, ou coberto das cinzas daqueles que já se transmutaram, absortos no tempo, desafiam o Universo em Dhyana (meditação).

Ilustres iletrados, vigorosos ascetas, descortinam o conhecimento intuitiva e esplendorosamente.

Arquitetos do saber, plenos de energia e espiritualidade: Sadhus, o Hinduísmo em sua expressão mais nobre, mais pura, mais ardente.

Os heróis da vida e da existência. Louvemos sua audácia, sua inquietude, sua fantástica dimensão transcendente/imanente.

Om Shri Sadhus! Om Tat Sat!

(Mestre Arnaldo)

Aspectos Gerais da Cultura Hindu

(Texto e pesquisa pelo Mestre Arnaldo de Almeida)

Hinduism

O Hinduísmo se constitui em uma das maiores riquezas culturais da humanidade. Ele se concretizou, ao longo  dos séculos, de forma muito vasta e prolixa. São muitos os elementos que fundamentam seus costumes, sua arte e suas tradições. Falar dessa cultura é algo muito complexo, até porque o subcontinente indiano existe enquanto ambiente humano há milhares de anos.

“Os primeiros testemunhos da presença humana na Índia remontam à era paleolítica e consistem em lascas de pedra lavrada, encontradas ao longo do curso do rio Soam, um pequeno afluente do Indo e produzidas, provavelmente por populações procedentes da Ásia centro-oriental, que desceram rumo ao norte do subcontinente indiano drante o segundo Período interglacial, ou seja, entre 400.000 e 200.000 anos atrás (…) Durante a era mesolítica, 30.000 anos antes de nossa era, chegou à Índia uma segunda avalancha migratória (…) A transição do nomadismo para a vida sedentária (…) parece ter se desenvolvido na Índia depois de 6.000 a. C. (…). (ALBANESE, M. Índia Antiga. Barcelona: Folio, 2004. P. 16. (Série Grandes Civilizações do Passado).

 

É muito polêmico falar do Hinduísmo, principalmente no que se refere ao passado, pois todos os relatos estão impregnados de visões mitológicas. Algo comum, na história da Índia, é sua tendência em tornar tudo mito. De qualquer forma, as raízes de toda essa cultura iniciaram-se cerca de quinze mil anos atrás. Segundo alguns historiadores, pesquisadores e estudiosos, no passado remoto da Índia, floresceu uma sociedade denominada de drávida ou dravidiana. Seus territórios estendiam-se por regiões que hoje fazem parte do Paquistão e grande parte da Índia. Essa cultura se constituiu em uma civilização centrada em um desenvolvimento com base no comércio, na agricultura e voltada para processos terapêuticos de autoconhecimento, com cultos devocionais direcionados às forças da Natureza. Esta, a Natureza, era considerada como espiritual. Analisando artefatos da antiga civilização do Vale do Indo, Albanese afirma que sacralizar a vida e o mundo era um traço marcante da antiga cultura hindu dravídica:

A sacralidade da natureza parece corroborada numa figura de semblante feminino cujo corpo produz uma árvore. (ALBANESE, M. Índia Antiga. Barcelona: Folio, 2004. p. 21). (Série Grandes Civilizações do Passado)

 

A civilização drávida se fortaleceu através de um sistema sócio-político-cultural matriarcal e democrático, diferentemente da maioria das outras civilizações, estas sempre baseadas em um sistema patriarcal ou totalitário. Nascidos de uma visão matriarcal da existência, os mitos dessa sociedade não seriam figuras ligadas à violência ou à guerra, o mito principal era a Grande Mãe representando a mãe natureza fértil e amorosa:

A Grande Deusa, senhora da vida e da morte, deve ter desempenhado papel fundamental no panorama religioso de uma civilização sedentária e agrícola como a do Vale do Indo. (…) o culto à Grande Deusa deve ter sido uma marca característica da religiosidade da civilização do
Vale do Indo e entre outras obras achadas (…) destacam-se imagens femininas de grandes seios e umbigo acentuado que remetem à maternidade e à fertilidade  (…) (
ALBANESE, M. Índia Antiga. Barcelona: Folio, 2004. p. 16 e 21). (Série Grandes Civilizações do Passado).

 

Nessa civilização, a mulher era o centro e a provedora da vida e, como tal, era um ser privilegiado e respeitado, assim como a natureza, que era vista como contendo em si toda a potencialidade cósmica de sabedoria e poder e, também, como uma mantenedora de vida e de ensinamentos.

 

Essa civilização dravidiana prosperou muito, teve seu apogeu, enriqueceu e não se sabe por que abandonou o Vale do Indo e se dispersou por várias regiões da Índia. Atualmente a ciência da Arqueologia e da História vem estudando essa civilização através das escavações nas cidades de Mohenjo Dharo e Harappa, entre outras, assim como os estudiosos e praticantes de yoga vêm dedicando variados estudos sobre essa civilização e estes últimos revivendo muitas de suas vivências e conhecimentos.

Para o Sistema Shivam Yoga, a marca principal da civilização drávida era sua busca do autoconhecimento, do desenvolvimento interior e do desabrochar dos poderes internos do ser humano.

 

CIVILIZAÇÃO DRAVIDIANA

Segundo alguns historiadores, a civilização dos povos dravidianos, geograficamente, estendia-se do Mediterrâneo à Ásia menor e concentrou-se fortemente na região do Vale do Indo, abrangendo hoje região do Paquistão e da Índia. A Arqueologia tem prestado um inestimável serviço aos pesquisadores e estudiosos do Yoga e das filosofias da Índia Antiga. Através da descoberta de tesouros arqueológicos encontrados nas cidades anteriormente soterradas de Mohenjo Dharo e Harappa, pode-se, atualmente, demonstrar a existência de uma civilização ímpar no referido Vale. De acordo com alguns estudos, esses povos não eram nômades e viveram em um processo de sedimentação sócio-econômica em cidades e aldeias, cujo eixo econômico dava-se a partir do comércio e da produção agrícola. A agricultura, então muito desenvolvida, servia de suporte para o crescimento das cidades. Estas comercializavam os produtos para outros centros, além de também produzirem tecnologia e arte, que também produziam riqueza para essas cidades e aldeias. Tais tecnologias e arte também eram comercializadas para fora. De alguma forma, havia, no bojo dessa civilização, uma busca de progresso, porém feito de forma mais integrada com o meio.

A análise das ruínas das cidades do Vale do Indo leva a inúmeras hipóteses e a algumas conclusões. As cidades possuíam um lugar especial, sempre sendo um lugar central e mais elevado, como uma grande praça, onde a população se reunia. Há uma certa homogeneidade nas construções, além de haver também um processo de não segregação entre pessoas com mais posses e outras de posses mais reduzidas. Havia diferenciações de poder financeiro, mas as casas mais ricas convivem com certa harmonia com outras não tão ricas, sugerindo que havia um certo processo de integração entre as camadas sociais distintas. As construções encontradas mostram que a população vivia razoavelmente bem e com certo conforto. As ruas, apesar de largas, eram de terra, o que se presume que a cidade enfrentava problemas com a poeira e, talvez por isso, as casas fossem construídas de costas para a rua. Tais residências eram construídas muito próximas uma das outras (costume ainda muito presente na Índia de hoje).  Há uma drenagem das águas para uso em relação às águas já utilizadas. Então há uma higiene urbana (saneamento). “As águas servidas escoam livremente, porque a inclinação, bem calculada, evita que voltem. Sem estagnação não há odores – e estamos na pré-história.” (LYSEBETH, A. Van. Tantra – o culto da feminilidade. São Paulo: Summus, 1994. p.16). Nos túmulos, foram encontradas ossadas de diversas raças, de pessoas que se agregaram e viveram em união sendo de raças diferentes, comprovando não haver racismo. “O racismo é desconhecido: nos túmulos, foram encontrados esqueletos de raças diferentes lado a lado, provando que havia casamentos mistos.” (LYSEBETH, A. Van. Tantra – o culto da feminilidade. São Paulo: Summus, 1994. p. 16). Nenhum grande templo, nenhum grande palácio, mas, sim, grandes construções de banhos, afinal eram povos que adoravam Kriyas, purificações, e eram povos criadores das terapias naturais e das filosofias espiritualistas. Todas as casas tinham um local especial e central, o qual era o centro da construção e onde se faziam os Pujas. Esses povos tinham como alvo de seus Pujas a Grande Mãe Natureza ou Grande Mãe Cósmica, que representava a força do feminino. Daí advém a vivência matriarcal e a mulher sendo colocada no centro da sociedade, uma vez que ela é o ser privilegiado, aquele que está mais próximo dessa Grande Mãe. Por tudo isso, acredita-se que tais cidades não eram governadas por algum governo tirânico e centralizador, levando-se a concluir que o sistema de governo era – de alguma forma -democrático. Dessa forma, os historiadores acreditam que essas cidades foram governadas por segmentos da população e não por um Grande Guerreiro ou Imperador ou um Sumo-Sacerdote. A não existência de um grande templo não significa, porém, que essa sociedade não era espiritualista. Todas as descobertas levam a crer na existência de Pujas à Deusa-Mãe, sendo feitos em lugares especiais no centro das casas, assim como para Shiva. Também foram encontrados por toda parte Lingas (Pujas à fertilidade masculina) e estátuas de Shiva, muitas das vezes em posições do yoga.

Para nós, tântricos e do Sistema Shivam Yoga, Shiva foi um Maha Yogue Rishi, um Mestre que atingiu o Samadhi e se tornou um Yogue iluminado, tendo sido aquele que intuiu e criou o Yoga Tântrico, sendo o Grande Patrono do Sistema Shivam Yoga (Shivam Yoga – Yoga de Shiva).

IX Encontro de Yoguins – 2017

24, 25, 26, 27 e 28 de fevereiro de 2017 – Período do Carnaval

Ministrante: Mestre Arnaldo de Almeida

Participação Especial: Pujari Rajini Singh e Grupo Shiva Dhun

encontro

SHIVAM YOGA ASHRAM

Rua Achiles Gonçalves Coelho, 89 – Bairro Nossa Senhora de Lourdes -Ouro Preto/MG

Tel.: (31) 3551-3337, 3551-5394, 98743-1255, 98899-3673 e 98794-3708

   www.shivamyogacom.br  –  shivamyoga@hotmail.com

Agredecimentos:

Mukesh, Edilayne, Geralda, Ludy

Para: Gayatri e Lalita

Especial: Batman e Radha

Com carinho: Instrutores de Shivam Yoga

e alunos e visitantes

PROGRAMAÇÃO

24 de fevereiro – sexta-feira (tarde e noite)

18h às 19h30min – Aula de Shivam Yoga – Mestre Arnaldo de Almeida.

19h30min às 20h – Intervalo.

20h às 21h – Jantar: Sopa.

21h – Recolhimento.

25 de fevereiro – sábado – manhã

06h30min às 07h30min – Shabda Dhyana – Meditação com Mantralização Versificada (Estilo Vêdico)

07h30min às 08h – Explicação dos Mantras versificados

Pujari: Indiana Rajini Singh

08h às 09h – Aula de Shivam Yoga

09h às 10h – Lanche.

10h às 12h – Teoria: Kundalini como Força de Transformação

25 de fevereiro – sábado – tarde

12h às 13h – Almoço.

13h – Início de Upoas (jejum)

13h às 14h – Intervalo

14h às 16h – Prática – Pranayamas e Asanas para o Despertar de Kundalini

16h às 17h – Meditação para o Despertar de Kundalini

17h às 19h – Intervalo

25 de fevereiro – sábado – Noite

(continuação do Upoas – jejum)

19h às 21h – Duas opções:

1a)  Para quem queira ler, pode-se pegar algum livro na biblioteca, porém é necessário fazer o registro – com Mestre Arnaldo  – da retirada do exemplar. No outro dia de manhã, deve-se entregar o exemplar retirado.

2a.) (TV) – Para quem queira assistir: documentário sobre a Índia ou filme indiano.

21h – Recolhimento

26 de fevereiro – domingo – manhã

(continuação de Upoas – jejum)

06h30min às 07h30min – Shabda Dhyana – Meditação com Mantralização Versificada (Estilo Vêdico)

07h30min às 08h – Explicação dos Mantras versificados

Pujari: Indiana Rajini Singh

08h às 09h – Aula de Shivam Yoga

07h20min às 09h – Aula de Shivam Yoga.

09h às 11h – Prática de Kriyas: Jala Neti – limpeza das fossas nasais – e Kunjar Kriya – limpeza estomacal.

11h às 12h– Experiências como Tarot Mitológico Hindu – Mestre Arnaldo abrirá cartas para os participantes, cartas essas relacionadas com a mitologia hindu. Além de o participante ser orientado, todos aprendem um pouco sobre a mitologia hinduísta, arte tão rica em simbologia e significados.

12h – Final do Upoas (Jejum)

26 de fevereiro – domingo – tarde

12h às 14h – Almoço.

14h às 14h40min – Mantras e a expressão musical na cultura hindu – Teoria – Mestre Arnaldo

14h40min às 15h30min – Vivência com Mantras apresentados no harmonium com Karine Hermanny – Instrutora de Shivam Yoga do Núcleo Kirtan de Shivam Yoga de Vila Velha-ES.

15h30min às 16h10min – Minilanche.

16h10min às 17h – Meditação com os Bijas Mantras e os Chakras – Teoria e prática com Mestre Arnaldo

17h às 17h30min – Vivência de Yoganidra (relaxamento) com Mantras apresentados no harmonium com Karine Hermanny – Instrutora de Shivam Yoga do Núcleo Kirtan de Shivam Yoga de Vila Velha-ES.

17h30min às 19h – Tempo Livre

26 de fevereiro – domingo – Noite

19h às 20h – Jantar (Sopa).

20h – Recolhimento

20h -Início de Mauna (silêncio).

27 de fevereiro – segunda-feira – manhã  – (continuação do Mauna – silêncio)

As atividades serão ministradas em silêncio e será utilizado sininho para avisar sobre mudanças nos exercícios.

06h30min às 07h – Shabda Dhyana – Meditação em Silêncio.

07h às 09h – Aula de Shivam Yoga.

09h às 10h  – Lanche.

10h às 11h – Aplicação de técnicas de Massagem Mármica (com base na Massagem Tai) em duplas com direção de Mestre Arnaldo. Um grupo aplica e outro recebe.

11h às 12h – Aplicação de técnicas de Massagem Mármica (com base na massagem Tai) em duplas com direção de Mestre Arnaldo. O grupo que recebeu as referidas técnicas aplica no grupo que as aplicou anteriormente.

12h às 14h – Almoço

27 de fevereiro – segunda-feira – tarde (continuação do Mauna – silêncio)

14h às 15h – Prática de Mudras e Pranayamas.

15h às 16h – Prática de Asanas em dupla.

16h – Encerramento do Mauna (silêncio)- 16h às 18h–Mesa-Redonda: Conversa sobre as experiências vividas.

27 de fevereiro – segunda-feira – noite

18h às 19h – Tempo Livre.

19h às 20h – Jantar (Sopa).

20h – Recolhimento.

28 de fevereiro – terça-feira – manhã

07h às 07h30min – Shabda Dhyana – Meditação em Silêncio.

08h às 09h – Lanche.

Dia Livre – Sugere-se um passeio a alguma cachoeira. Frutas serão disponibilizadas pelo Shivam Yoga Ashram. Já o transporte ficará por conta dos interessados.

Obs.: Mestre Arnaldo não participará dessa atividade.

VALORES:

R$ 470,00 para aqueles que são filiados à ASSY – Associação do Sistema Shivam Yoga.

R$ 530,00 para aqueles que não são filiados à ASSY – Associação do Sistema Shivam Yoga.

HOSPEDAGEM

1 – As dezesseis vagas dos quartos do Shiva Ghar serão preenchidas pelos primeiros inscritos.

2 – Após o preenchimento dessas vagas, os próximos inscritos ficarão na sala do Shiva Ghar.

3 – Após o preenchimento dessas vagas da sala, os últimos inscritos ficarão no salão do Shivam Yoga Ashram.

Para participar desse evento, entre em contato com Edilayne, pelo telefone (31) 98794-3708 ou (31) 3551-3337 ou pelo e-mail: santosedilayne@yahoo.com.br

Ficha de Inscrição

Encontro de Yoguins – 2017

24, 25, 26, 27 e 28 de fevereiro de 2017 – Período do Carnaval

NOME COMPLETO: _____________________________________________________________

ENDEREÇO (Rua, no., cidade, estado)_______________________________________________

_______________________________________________________________________________________

TELEFONE:    _______________________CELULAR: __________________________________

 

E-MAIL: _______________________________________________________________________

 

VOCÊ É (Marque com um X): (    ) Instrutor/Massoterapeuta  (    ) Aluno (    ) Nunca praticou

De qual linha (nos dois primeiros casos)? _____________________________________

FORMA DE PAGAMENTO:                        (   ) À VISTA                          (    ) PARCELADO

  1. Conta para depósito: Banco do Brasil – Agência 04731– Conta corrente 23317-X

Favorecido: Edilayne Cristina Santos  – CPF 052.973.616-05

  1. Favor enviar essa ficha e o comprovante de pagamento por e-mail.

XVIII ENCONTRO NACIONAL DE SHIVAM YOGA

Shivam Yoga Ashram

XVIII ENCONTRO NACIONAL DE SHIVAM YOGA

25, 26 e 27 de Agosto de 2017

Mestre Arnaldo de Almeida

Instrutores do Sistema Shivam Yoga

CULTURA HINDU

Shiva Nataraja e Ganesha

Asanas em sequências coreográficas

LOCAL

SHIVAM YOGA ASHRAM

Rua Achiles Gonçalves Coelho, 89

Bairro Nossa Senhora de Lourdes – Ouro Preto – MG

(31) 3551-3337 e (31) 98743-1255

www.shivamyoga.com.br

ou

Hotel-Fazenda próximo a Ouro Preto

PROGRAMAÇÃO

25 DE AGOSTO – SEXTA-FEIRA

  • 17h às 17h40min – Lanche
  • 17h50min às 18h30min – Entrega do material e apresentação dos participantes
  • 18h30min às 19h30min – Aula de Shivam Yoga
  • 19h30min às 20h – Intervalo
  • 20h às 20h40min – Sopa
  • 20h40min – Recolhimento

26 DE AGOSTO – SÁBADO

Manhã

  • 06h30min às 07h – Meditação com Mantras – Pujari: Rajini Singh (Indiana)
  • 07h às 08h30min – Aula de Shivam Yoga
  • 08h30min às 09h – Lanche
  • 09h às 09h20min – Intervalo
  • 09h20min às 11h – Asanas em Meditação – Teoria e prática – Instrutora de Shivam Yoga Maristela Yamacita – Núcleo Padma de Shivam Yoga – Nova Lima – MG
  • 11h10min às 11h50min – Nyaya – Ritual para ativar os Chakras
  • 11h50min às 12h30min – Intervalo
  • 12h30min às 13h30min – Almoço

Tarde

  • 13h30min às 14h – Intervalo
  • 14h às 17h – Oficina de Mantras com o Grupo Shiva Dhun
  • 17h às 17h30min – Lanche
  • 17h30min às 18h30min – Oficina: Pranayamas – Respirando para a Vida

Noite

  • 18h40min às 19h40min – Tempo Livre
  • 19h40min às 20h30min – Sopa
  • 20h30min – Recolhimento

27 DE AGOSTO – DOMINGO

  • 06h30min às 07h – Meditação com Mudras – Instrutora de Shivam Yoga
  • 07h às 08h30min – Aula de Shivam Yoga
  • 08h30min às 09h – Lanche
  • 09h às 09h20min – Intervalo
  • 09h20min às 10h –Técnicas de Massagem – Um grupo recebe e outro aplica
  • 10h às 10h40min – Técnicas de Massagem – Um grupo recebe e outro aplica
  • 12h às 13h – Almoço
  • 13h – Encerramento do XVIII Encontro Nacional de Shivam Yoga