Notícias

Notícias e Atualizações sobre o Shivam Yoga Ashram.

Transformando-se em um Instrutor & Yoguim

A transformação de um indivíduo comum em um iniciado em Marga diz respeito a um processo de desconstrução e reconstrução, muitas das vezes doloroso, mas que desemboca em um estar no mundo consciente e, assim, alegre e feliz.

A aproximação com esse caminho se dá em vários momentos de nossa existência e vai depender, essencialmente, de como vimos construindo nossos Dharmas, estes, por sua vez, se edificam na medida da produção de nossos Karmas.

Há uma diferença básica entre um indivíduo comum e um iniciado na Senda. Aquele pauta-se por uma vida construída “ao acaso”, tendo pouca consciência de seus desejos, intenções, pensamentos, palavras e, principalmente, ações. O iniciado, por sua vez, se esmera em ter consciência em todos os seus movimentos, sejam eles internos, sejam eles externos.

O Dharma de merecimento se faz para todos, independentemente de nossa postura do mundo: sejamos iniciados ao não. Vamos construindo, a todo segundo, merecimentos. Vibramos em determinadas frequências e estas retornam para nós na mesma intensidade e qualidade. Somos, então, responsáveis por tudo que nos acontece. Todos os acontecimentos de nossa vida se dão em função dessa contínua força que movimenta o Universo: força de ação e reação – Karmas.

Estar no Curso de Formação em Shivam Yoga significa um Dharma de merecimento – que pode ser positivo ou não, dependendo da forma como cada um se coloca perante os desafios que lhe serão colocados à sua frente.

Alguns julgarão que o curso visa a formar professores ou Instrutores. Ledo engano: o Dharma de cada um que chega a esse curso é o de se tornar um Yoguim.

Para isso a desconstrução se dará, inevitavelmente. As cristalizações de todos os nossos movimentos até então empreendidos serão revisitadas. Aquelas que nos bloqueiam e nos impedem de sermos conscientes, alegres e felizes terão de ser desconstruídas.

Essas cristalizações estão registradas em nosso mundo físico (Sthula Sharia – instância material). Em Sthula Sharira se encouraçam nossos medos, nossas ansiedades, nossos fracassos, nossos egoísmos, egocentrismos, raivas, iras, dores, bem como nele se registram as nossas alegrias, realizações e felicidades. Também essas cristalizações se dão nas redes energéticas dos outros Shariras e elas também serão movimentadas por meio do Sadhana de Shivam Yoga, envolvendo, ainda, claro, o Jñana Shivam Yoga, Sadhana do conhecimento.

Todo o processo é o de dissolver as cristalizações negativas, para que as positivas inundem nosso ser. Para isso o buscador terá de saber se libertar de todas as suas crenças e vivências em si edificadas pelo mundo ocidental e cristão no qual tal buscador foi construído.

Sair de todo esse processo cientificista, racionalista, especista, antropocêntrico, egoísta, egocentrista, competitivo, restritivo e, principalmente, com uma ética distorcida por essas visões e comportamentos, demandará muito tempo, muito esforço, muita disciplina, muita força de vontade e muita energia para se tornar um Yoguim consciente, ético e responsável.

Curso de Shivam Yoga em Língua Inglesa: Primeiro Instrutor Formado

Mestre Arnaldo formou o primeiro Instrutor de Shivam Yoga em língua Inglesa.

O curso foi intensivo e foi ministrado em janeiro de 2015.

O Instrutor formado chama-se Paul e ele vive em Dublin, na Irlanda – Europa.

Todo o curso foi ministrado com as apostilas em inglês e a prática foi toda em inglês e Paul ministra aulas de Shivam Yoga em língua inglesa em Dublim.

Contato:

Irlanda, Dublin | Núcleo Shivam Yoga Marga

Instructor: Paul McCrodden

Address: 5 Dodder Court, Dundrum Road, Dublin 14, Ireland. Phone: +353 86 349 0083

E-mail: info@shivamyogapath.com

Programa do Curso de Formação em Massoterapia 2017

Programação: 2017

Apostilas

– Biografia  e o Sistema Shivam Yoga Informações sobre a escola e biografia do Mestre Arnaldo

– Bibliografia– Lista de livros relacionados à Massagem Ayurvêdica, ao Ayurveda e às filosofias da Índia.

– Ayurveda – Alguns Aspectos – Pequeno esboço do Ayurveda – cultura do conhecimento da vida.

– Introdução ao Ayurveda – Ayurveda e a relação saúde ou doença com hábitos e comportamentos.

– Ayurveda – suas Bases e seu Surgimento – História do Ayurveda e seus fundamentos filosóficos.

– Técnicas – Técnicas da Massoterapia segundo o Sistema Shivam Yoga.

– Filosofia do Ayurveda – Estudo dos Doshas Vata, Pitta e Kapha.

– Resgate de uma Cultura Tântrica – O Tantrismo e sua relação direta com o pensamento do Ayurveda.

– História do Chikitsahastha – História do surgimento da Massagem Ayurvêdica.

– Chikitsahastha – Terapia através das Mãos – Introdução geral

– Filosofia Samkhya – Introdução à filosofia do Samkhya, uma das bases do Ayurveda.

– Filosofia Vedanta – Conceitos da filosofia Vedanta para se fazer uma comparação com o Samkhya.

– Filosofia Tantra – Pequeno estudo do Tantra, filosofia que estrutura o Ayurveda.

– Ayurveda e Medicina Ocidental – Análise da diferença entre o Ayurveda e a Medicina ocidental.

– Yamas e Niyamas – Princípios comportamentais do Massoterapeuta do Sistema Shivam Yoga.

– Visão de Mundo do Sistema Shivam Yoga – Bases filosóficas da Massoterapia do Shivam Yoga.

– Gupta Vidya – Transmissão de ensinamentos – fundamentos.

– Palestra de Cunho Vedanta/Tantra – Crítica aos caminhos da junção de filosofias contrárias.

– Anna Shivam Yoga – Alimentação segundo o Tantra e o Ayurveda

– Aplicando as Teorias do Samkhya e do Tantra – Informação sobre a prática dos conceitos filosóficos.

– Fisiologia Energética do Ser Humano segundo o Tantra – Pequeno estudo sobre redes energéticas.

– Estudos dos Chakras – Pequena abordagem do que são os centros de energia .

– O Perfil do Massoterapeuta – Código de conduta e de comportamento.

– Psicologia Humana segundo o Ayurveda e o Sistema Shivam Yoga – Pequena introdução.

– Samskaras e Vasanas – Estudo da mente humana e do comportamento humano a partir de seus Karmas.

– Gandhachikitsa – Aromaterapia  Aplicação das essências.

– Mapa Corporal – Relações do Corpo Emocional e Mental com o corpo físico.

– Sistema Shivam Yoga – Apresentação da estrutura do Shivam Yoga Ashram enquanto escola tântrica.

– Normas – Apresentação de normas  a  serem observadas.

– Reflexologia – Pontos Reflexos dos Chakras Principais na Sola dos Pés

PARTE PRÁTICA

Aprendizado das técnicas e da sequência de uma sessão completa de Massoterapia Indiana segundo o Sistema Shviam Yoga.

ESTÁGIO – (Opcional)

Em qualquer data, de acordo com a disponibilidade da Diretoria do Shivam Yoga Ashram e do aluno.

PROVAS TEÓRICAS – São aplicadas duas provas teóricas sobre todo o conteúdo ministrado.

PROVAS PRÁTICAS – Prova de uma sessão completa de Massoterapia Indiana e Prova de Técnicas.

Programa do Curso de Formação em Shivam Yoga 2017

SHIVAM YOGA ASHRAM

Curso de Formação em Shivam Yoga

      Mestre Arnaldo de Almeida

Programação: 2017

Apostilas

Biografia – Biografia do Mestre Arnaldo e atual composição do Sistema Shivam Yoga

Bibliografia – Listagem de livros relacionados ao Yoga de forma geral e à cultura hindu.

Shabda – Preâmbulo – Pequena Introdução do caminhar na Senda.

Aspectos Gerais da Cultura Hindu e o Yoga – Resumo do Hinduísmo.

Asanas – Exercícios Psicofísicos.

Suryanamaskar – Estudo da tradicional série de Asanas voltada para saudar o Sol

Pranayamas – Exercícios de Respiração.

Mantras – Sons para Meditação.

Refletindo sobre o Yoga – Um olhar sobre o Yoga.

Conceituando o Yoga – Compilação de vários conceitos apresentados sobre o Yoga.

Aula Ortodoxa do Sistema Shivam Yoga

Mudras – Abordagem teórica e prática das técnicas dos gestos com as mãos.

Yamas e Niyamas – Princípios comportamentais.

Os Caminhos do Tantrismo – Ações do Instrutor de Shivam Yoga segundo o Tantra.

Graus dos Discípulos em Marga – Catalogação dos discípulos segundo o Tantra.

Filosofia Samkhya I – Princípios básicos  sobre os seres, a vida e o Universo.

Filosofia Samkhya II – Aprofundamento dos estudos sobre os princípios do Samkhya.

Filosofia Vedanta em Oposição ao Samkhya – Oposições  entre o Vedanta o Samkhya.

Hinduísmo – Aspectos Filosóficos – Estudo dos princípios básicos do Hinduísmo.

O Yoga Hoje no Mundo – Como hoje o mundo absorve o Yoga.

Visão de Mundo do Sistema Shivam Yoga – O Caminho visto pelo Shivam Yoga.

Puja – Energia e Poder – Estudo da transmissão de energia através dos rituais.

Anna Shivam Yoga – Cultura Alimentar segundo o Sistema Shivam Yoga.

O Tantra – Fisiologia Energética – Estudo dos Chakras, das Nadis e dos Shariras.

Meditação e Concentração – Teoria e prática das técnicas de meditação.

Yoganidra – Relaxamento – Abordagem teórica e prática das técnicas de relaxamento.

Bandhas – Exercícios de Energização – Teoria e prática das técnicas de energização.

Kriyas – Exercícios de Purificação – Teoria e prática das técnicas de purificação.

Coreografia de Shivam Yoga – Teoria sobre uma coreografia de Shivam Yoga.

Gupta Vidya – Relação Mestre/Discípulo e Transmissão de Ensinamentos.

Perfil do Instrutor – O Instrutor de Shivam Yoga e sua vida cotidiana, social e cultural.

Palestra de Cunho Vedanta Tantra – Abordagem mista do Yoga.

Regulamentação do Yoga – Prós e Contras.

Sânscrito – Algumas palavras-chaves da terminologia sânscrita no Shivam Yoga.

Estrutura do Sistema Shivam Yoga – Como se estrutura o Sistema Shivam Yoga.

Normas do Sistema Shivam Yoga – Normas para serem observadas.

Vivência dentro do Sistema Shivam Yoga – O cotidiano de um Shivamyoguim.

Termo de Compromisso – Compromisso com a Associação do Sistema Shivam Yoga.

PARTE PRÁTICA

. Aprendizado: Asanas, Bandhas, Dharana, Dhyana, Kriyas, Mudras, Mantras, Pranayamas, Pujas e Yoganidra.

. Aprendizado de como ministrar uma Aula Ortodoxa de Shivam Yoga.

. Aprendizado de uma Coreografia de Shivam Yoga.

ESTÁGIO – (Opcional)

Em qualquer data, de acordo com a disponibilidade da Diretoria do Shivam Yoga Ashram e do aluno.

PROVAS TEÓRICAS – São aplicadas duas provas teóricas sobre todo o conteúdo ministrado.

PROVAS PRÁTICAS – Prova de uma aula de Shivam Yoga – Prova de Coreografia – Prova de Técnicas.

Curso de Shivam Yoga

Ayurveda : Bases, Surgimento & Objetivos

Bases

É muito rica a cultura do Ayurveda na Índia, pois seu surgimento remonta à milhares de anos atrás. Século após século, a referida cultura foi sendo refinada e desenvolvida pelos Maha Yogues. A história do Ayurveda se perde nos tempos e se confunde com a história de toda a Índia. Muito da cultura antiga das civilizações ocidentais – e mesmo orientais – se originaram daquele país.

Quando nos debruçamos sobre o estudo das tradições culturais da humanidade, nos deparamos com uma constatação: grande parte dos conhecimentos humanos foram impulsionados pela cultura dos chamados povos hindus – Índia Antiga. De lá fluíram os conhecimentos terapêuticos para as civilizações antigas, chegando, por exemplo, à Grécia Antiga e daí se expandiram pelo Ocidente.

As chamadas terapias alternativas aqui do Ocidente tiveram essa origem: Índia Antiga – muitas das vezes via Egito Antigo, China e Japão. No caso aqui em estudo – Massagem Ayurvêdica – ela está na base de todas as massagens desenvolvidas no Oriente e no Ocidente.

Surgimento

Tem-se, historicamente, que há 15.000 anos atrás, surgiu, na Índia, a cultura do Ayurvêda. Literalmente, “Ayur” significa “vida” e “Veda” significa “conhecimento”. Foram os Mestres Yogues Rishis que, em meditação, intuíram que o ser humano era um ser de energia.

A transmissão Gupta Vidya (Vaktrat Vaktrantaram) afirma que os Maha Yogues Rishis se afastavam para cavernas e lá, onde não há ruídos, ouviam, em meditação, o ritmo de seus fluxos internos – fluxo sanguíneo, linfático, digestivo, fluxo da respiração e, mais importante ainda, ouviam o fluxo de energia por todos os níveis de seu ser.

Perceberam que havia uma energia externa e uma energia interna, à qual denominaram de Prana (bioenergia) e que também havia um contínuo e concreto fluir dessa energia prânica do mundo exterior para o mundo interior e vice-versa.

Durante séculos, tais mestres, em seus Sadhanas, principalmente em práticas de meditação profunda, perceberam que, em certas regiões do corpo, esse fluxo energético era mais forte e intuíram que, nestas regiões específicas, havia fortes centros energéticos, aos quais denominaram de Chakras (centro, roda), e perceberam que essa energia prânica fluía para esses centros energéticos através de canais de energia, aos quais denominaram de Nadis. 

Estava, assim, estruturada a Fisiologia Energética do Ser Humano, conhecimento este desenvolvido em alto grau pelos mestres do Tantra.

O forte poder de intuição desses Maha Yogues Rishis de Bharata (Índia Antiga) fez com que eles percebessem que, quanto mais forte e livre estivesse essa bioenergia (Prana) fluindo pelas Nadis e pelos Chakras, mais vitalidade, força e saúde teria o ser humano.

Ainda em meditação, perceberam que se poderia ativar esse fluxo energético através de variadas formas e técnicas – nasciam, aí, as variadas terapias que deram origem ao Ayurveda – cultura do conhecimento da vida – pelos Maha Yogues Rishes da Índia Antiga. Uma das técnicas então intuídas pelos Maha Yogues Rishis foi a Massagem Ayurvêdica.

Objetivos


O Sistema Shivam Yoga se constitui em uma escola que engloba estudos do Ayurveda, do Tantra, do Samkhya e do Yoga Tradicional Indiano (Shivam Yoga) e todos esses estudos, em conjunto, abrem um leque de conhecimentos muito característico que propicia ao Massoterapeuta do Sistema Shivam Yoga ter segurança e capacidade para atuar de forma consciente – e com excelentes resultados.

Com esforço (Ishwrapranidhana), com disciplina (Tapas), com autoestudo (Swadhyaya), com ética e responsabilidade (Asteya e Aparigraha) e dentro da verdade (Satya), o Massoterapeuta do Sistema  Shivam Yoga tem as bases para se alicerçar em sua caminhada com sucesso e felicidade.

Seu desenvolvimento e realização estarão diretamente ligados a seu Dharma como Massoterapeuta e o cumprimento de seu Dharma com consciência e desprendimento lhe propiciará se firmar na Senda Espiritual Tântrica e do Shivam Yoga de forma prazerosa, alegre e feliz.

Características Básicas do Ayurveda : Cultura Tradicional Indiana da Saúde

 

Alguns aspectos básicos têm muita relevância para o Ayurveda, os quais estão listados a seguir.

        Conhecimentos sobre Saúde de Cunho Coletivo

 

  • Os conhecimentos e a prática do Ayurveda voltam-se para o coletivo, ou seja, seus tratamentos devem permitir um acesso amplo a todas as camadas da população. Seria, assim, a primeira cultura sobre saúde de cunho “socialista”. Assim seus produtos devem ter seus componentes encontrados na região e manipulados por Mestres do Ayurveda também da região. Não se trabalha com substâncias importadas.

        Tratamento Deve Considerar o Indivíduo como um Todo

 

  • O indivíduo, para o Ayurveda, deve ser tratado como um todo, ou seja, deve ser observado não apenas os seus problemas relacionados ao corpo físico, mas, também, seu estado em nível de energia, de emoção, de mente e de seu estado espiritual.

         Não Utilização de Elementos Importados

 

  • Como é uma cultura de cunho “socialista” não se deve importar substâncias para não se elevarem os custos dos produtos ayurvêdicos. Os componentes devem ser encontrados na região, assim como manipulação dos produtos deve ser feita por algum Mestre do Ayurveda do local.

         Cultura sobre Saúde não Corporativista para não se Criarem Monopólios

 

  • No passado, era o próprio Mestre quem preparava seus produtos. Hoje, já se têm “farmácias” privadas ou do governo indiano que produzem os produtos, aparecendo, assim, os empresários do Ayurveda.

         Não Utilização de  Produtos com Toxicidade para o Organismo 

 

  • Os produtos utilizados não podem ter nenhum efeito tóxico para o organismo, sendo todos testados, sejam eles de origem vegetal, animal (especificamente leite e derivados) ou mineral.

        Os Produtos São de Natureza Tônica

 

  • Algo muito peculiar nos produtos do Ayurveda é que eles podem ser utilizados não só para quem está com alguma doença, mas por todos, funcionando como tônicos que previnem as doenças.

        Visão das Doenças como Sendo Psicossomáticas

 

  • Para a visão abrangente do Ayurveda, todas as doenças estão ligadas a algum processo de somatização, ou seja, os problemas energéticos, emocionais, mentais ou espirituais, quando bloqueados e não resolvidos, acabam por serem somatizados no corpo físico gerando desarmonia, desequilíbrio e, por fim, doenças.

         Cultura sobe a Saúde que Enfatiza os Processos de Prevenção das Doenças

 

  • O Ayurveda dá várias prescrições sobre o comportamento humano, principalmente define prescrições relacionadas à forma de alimentação, indicando, por exemplo, quais alimentos devem ser ingeridos em cada hora do dia e em cada estação do ano. “Alimente-se disso” e “Não se alimente daquilo” são frases constantes dos textos Ayurvêdicos.

         Cultura sobre a Saúde que Norteia os Costumes da População

 

  • Dentro da visão de manutenção do estado de harmonia, equilíbrio e de felicidade, para a prevenção de doenças e manutenção do estado de saúde, o Ayurveda se transformou numa cultura de norteamento do comportamento das pessoas em um sentido bem amplo. Assim, o Ayurveda prescreve hábitos diários que cada indivíduo deveria seguir, como hora de se levantar e de se deitar, quais Kriyas fazer, o que se deve comer, a que horas comer, como comer, como dormir, como exercitar-se, etc. e o Mestre do Ayurveda se torna um terapeuta cujo comportamento se deve seguir.

        Prescrições de Terapias Naturais

 

  • O Ayurveda se constitui em uma cultura voltada para a saúde através de técnicas de cunho totalmente natural, prescrevendo, por exemplo, sessões de massagem, exercícios de Yoga, meditação, alimentação natural, etc., visando ao combate de doenças e à manutenção de um bom estado de equilíbrio, harmonia e integração, ações estas que formam a base para um estado de felicidade e saúde.