Kundalini : A Força da Transformação

A grande intuição dos Maha Yogues Rishis de Bharata foi a percepção da

existência da energia Kundalini. Todo o Tantrismo que se foi estruturando, ao

longo dos séculos, da Índia Antiga até a atual, teve, por base, essa consciência da

força transformadora de Kundalini.

 

Segundo os tratados tântricos, Kundalini transforma o Sadhaka

(praticante de Yoga tântrico) como um todo, desde seu Sthula Sharira (corpo

físico) até Purusha (corpo espiritual). Ao final de seu processo de busca e

realizações, o Sadhaka encontrará o Samadhi (Iluminação).

 

O Tantra, então, possui todo uma arcabouço teórico-filosófico e prático

sobre a energia Kundalini. O Tantrismo irá apresentar inúmeros meios para o

despertar dos poderes latentes em Kundalini, possibilitando ao Sadhaka sair de

um estado de ignorância e de falta de consciência (Avidya) para um estado de

pleno conhecimento e sabedoria (Vidya).

 

Para o pleno despertar de Kundalini, os mestres tântricos estruturaram o

Yoga Tântrico, o qual, através de inúmeras técnicas (exercícios), oferece ao

Sadhaka os meios ideais para esse despertar e esse é o objetivo básico do

Sistema Shivam Yoga.

 

Felizmente, hoje, apesar de inúmeras distorções, já estão bastante

difundidos pelo mundo os conceitos básicos do Yoga Tântrico e eles têm

influenciado o Ocidente de variadas formas – veja a psicanálise e os conceitos

freudianos sobre a libido e os métodos de tratamento psicológico de Reich, Jung

e outros pensadores ocidentais.

 

Cada dia mais pessoas se interessam pelo Yoga Tântrico, mesmo que, às

vezes, influenciadas apenas pelo lado da liberdade sexual presente nos

corolários do Tantrismo de um modo geral.

 

O Sistema Shivam Yoga, por seguir o Yoga Tradicional Indiano, utiliza dos

conhecimentos do Yoga Tântrico em suas práticas e faz todo um trabalho no

sentido de ir despertando gradativamente a força transformadora de Kundalini,

através, por exemplo, dos Shivamyogasanas, dos Kriyas, dos Bandhas, dos

Pranayamas, dos Mudras, dos Mantras, do Dhyana, entre outras técnicas por nós

utilizadas.

 

Para nós, do Sistema Shivam Yoga, Kundalini é a força, a inteligência e a

consciência cósmicas latentes em cada indivíduo, estando localizada no Chakra

raiz (Mooladhara) e potencialmente passível de ser despertada por meio de

técnicas do Shivam Yoga e da observação dos preceitos concernentes ao Tantra e

ao Samkhya e que, ao ser despertada, Kundalini vai potencializando os poderes

relacionados a cada Chakra especificamente, propiciando, ainda, ao

Shivamyoguim se estruturar em todos os seus níveis para a obtenção do

Samadhi.

 

Para os Yogues e os sábios tântricos, Kundalini significa total poder e total

força e é por isso que o Yoga Tântrico e o Shivam Yoga apresentam um trabalho

forte e poderoso e, principalmente, transformador.

É por demais sabido de todos estudiosos e seguidores do Tantra que,

quando se desperta Kundalini, as mais altas experiências (sintonia com Budhi) e

os mais altos conhecimentos (sintonia com a Egrégora e com os Yogues Rishis)

chegam até nós.

 

Ocorre, certamente, em nós um total processo de transformação e de

mudanças, tanto no nível dos corpos materiais, quanto no nível dos corpos

espirituais, Os elementos do corpo físico, por exemplo, mudam (ficamos mais

jovens e mais bonitos, por exemplo), os elementos emocionais e mentais também

se transformam (temos mais consciência de nossos sentimentos e de nossos

pensamentos e ideias), os elementos espirituais também mudam, tornamo-nos

mais conscientes e sábios.

Posted on: 27 de fevereiro de 2016, by : Mestre Arnaldo